O DILEMA DOS GOVERNOS AUTORITÁRIOS

O DILEMA DOS GOVERNOS AUTORITÁRIOS

A palavra autoritário vem do latim auctoritas que significa autoridade[1]. Algo autoritário é o que  favorece a obediência e sujeição completa à autoridade em detrimento da liberdade individual, na politica isso se dá através de leis que proíbem ou obrigam as pessoas[2]. Como no Nazismo, sob os experimentos de controle social[3],  criaram entre muitas leis, a lei anti-tabaco[4] que proibiam que as pessoas fumassem, sob a propaganda de que o fumo era prejudicial a saúde, mesmo sem que existisse sequer uma evidencia para afirmar tal propaganda — evidencias estas que até os dias atuais ainda não existem[5]. O que remete a um outro ato de autoritarismo, que é o de obrigar, no caso, o individuo a ter uma vida saudável, mesmo que este, sendo o dono de sua própria vida, não esteja interessado nisto.
A forma em que governos autoritários agem para se perpetuarem no poder é um tanto quanto curiosa, pois nos dias de hoje, o autoritarismo atrai cada vez mais adeptos e apoiadores principalmente na turma “formadora de opinião“. Entretanto, para entender melhor, temos que nos atentar aos princípios básicos do autoritarismo que são:
Desejo incontrolável de impor sua ideologia em prática na sociedade[6]; Controle de tudo nas mãos de um órgão parasitário (centralização)[7] e, principalmente o fanatismo político que extingue os valores da ética e da moral[8].
Além disso, o modus operanti de governos autoritários seguem, na esmagadora maioria das vezes o mesmo padrão, quando já instaurados no poder, entram em vigor diversas regulamentações governamentais que, vai sufocando cada vez mais os direitos individuas dos cidadãos, tais como: o desarmamento[9], que desde os tempos bíblicos [10] é uma maneira usada por tiranos para sufocar algum poder de reação do povo, o controle da imprensa[11], que é usada para disseminar o pânico, a desinformação, as ideias do partido  e dentre varias outras utilidades, moldar o imaginário das pessoas.
Um autor que era um ferrenho crítico à governos autoritários, George Orwell disse “quem controla o passado, controla o futuro. Quem controla o presente controla o passado.” Nesta afirmação podemos ver mais um dilema que governos autoritários seguem à risca, instaurados no Poder, eles começam a agir no imaginário das pessoas, para formular uma imagem que não condiz com a realidade, logo são derramados rios em propaganda na imprensa, o passado, no caso, a história, começa a ser recontada, principalmente nos livros didáticos, por isso é importante ter a educação centralizada num único órgão submisso ao Estado, os chamados Ministérios da Educação. 
No século XX tivemos diversos exemplos de governos autoritários, como Itália de Mussolini, a URSS de Lênin e Stalin, Alemanha Nazista do Hitler, entre outros, todos com o formato socialista e sob a utopia de editores da sociedade. Tais governos tinham como característica a perseguição declarada a certos grupos étnicos, controle de imprensa, sindicatos, monopólio das armas e um Líder Carismático e com ótima oratória, que com seus discursos ao povo, conquistavam milhões para atingirem seus objetivos, Stalin por exemplo, falava sobre o falso discurso de igualdade[12] que o fez chegar ao Poder, Hitler e Mussolini falavam com orgulho dos operários[13] de seus respectivos países.
Bom, segue um breve resumo sobre os sistemas políticos que mencionei e porque eles se encaixam em regimes autoritários:
– Socialismo Marxista (Comunismo): ideologia sócio-econômica de caráter coletivista que consiste em concentrar todos os bens de produção nas mãos do Estado. Se encaixa no campo de regimes autoritários pelo fato de usar o monopólio da força para concentrar os meios de produção nas mãos do Estado.
– Fascismo: Liderado por Mussolini, ex membro do partido socialista, no qual Lênin lamentará muito por sua perda, é uma ideologia de caráter ultra-nacionalista e coletivista que consiste em prezar por conceitos de nação e raça acima das vontades individuais e o controle dos meios produtivos pelo estado, sob a Carta Del Lavoro (Carteira de Trabalho) e sindicatos. Se encaixa no campo de regimes autoritários pelo fato de anunciar perseguição declarada às minorias étnicas.
– Nazismo ou Nacional Socialismo: corrente de ideias que misturam os ideais fascistas com anti-semitismo, além de fortalecer nacionalmente a Alemanha. É classificado como regime autoritário pelo fato de ter como característica o extremo totalitarismo e perseguição pública aos conservadores e todos os demais que pensavam diferente.
Eu, como conservador, assumo uma postura cética com relação à política, não pregando utopias, que na história da humanidade tem se mostrado uma arma letal de líderes carismáticos cujo o objetivo é por suas ideias em prática, não mostrando nenhuma compaixão com quantos são perseguidos e mortos ou quantos limites da ética são ultrapassados.

REFERENCIAS
1 – https://www.dicio.com.br/autoritarismo/
2 – https://www.mises.org.br/article/3275/sou-a-favor-da-liberdade-de-opiniao-mas
3-  JANZE, Margit Szollosi, CIÊNCIA NO TERCEIRO REICH, 2001
4 – https://www.bbc.com/portuguese/geral-50402267
5-  JANZE, Margit Szollosi, CIÊNCIA NO TERCEIRO REICH, 2001
6-https://acontecebotucatu.com.br/colunistas/acontece-botucatu/o-fanatismo-e-suas-consequencias/#:~:text=A%20conduta%20da%20pessoa%20fan%C3%A1tica,n%C3%A3o%20compartilhem%20de%20suas%20predile%C3%A7%C3%B5es.&text=Na%20pol%C3%ADtica%2C%20alguns%20eleitores%20defendem,suas%20maliciosas%20posturas%20e%20falcatruas.
7 – https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/centralismo
8 – https://jornalibia.com.br/colunistas/cronicadodia/etica-e-politica-iv-o-fanatismo/
9 – https://hyagootto.jusbrasil.com.br/artigos/234360605/a-falacia-desarmamentista
10 – 1 Samuel 13:19-22
11 – https://www.jornalopcao.com.br/colunas-e-blogs/contraponto/censurar-imprensa-como-quer-o-pt-e-um-dos-caminhos-mais-curtos-para-ditadura-5717/
12: A Lei, Por que a esquerda não funciona – Frédéric Bastiat
13: https://youtu.be/gk7zIYThUfU